Saiba tudo sobre causa e tratamento de diabetes melitus em cães.

Confira quais os sintomas e cuidados necessários com seu pet.

Catarata e diabetes podem estar ligadas.

Embora filhotes possam desenvolver diabetes melitus, a doença é uma das mais comuns em cães adultos, principalmente idosos. A diminuição na produção de insulina, hormônio produzido pelo pâncreas que auxilia a locomoção da glicose do sangue para as células do corpo, é a causa.

Inúmeros fatores contribuem para o desenvolvimento do diabetes, no entanto, pré disposição genética, sedentarismo e má alimentação são recorrentes. Cães entre 7 e 9 anos, que estão ingressando na fase sênior, merecem atenção veterinária e alimentação com ração especial para melhor funcionamento do sistema biológico.

Alguns sinais são dados pelos cães, se você notar algo similar, não deixe de procurar um veterinário especialista. Beber mais água que o de costume, cansaço, aglomeração de formigas na urina do quintal, urinar demais, ter aumento de apetite e perda ou ganho rápido de peso são características do diabetes melitus. Em alguns casos, a cegueira devido a catarata pode ser a primeira indicação ao dono que existe um problema. A catarata se manifesta com olhos opacos ou perda da visão.

A partir dessa doença outras podem surgir: doença de Cushing (hiperadrenocorticismo), infecções do trato urinário, o hipotiroidismo, a pancreatite aguda e câncer. A presença destas doenças pode complicar o diagnóstico e o tratamento efetivo do diabetes.

Algumas raças são mais vulneráveis: poodle, dachshund, schnauzer, beagle, golden retriever, labrador, spitz e samoieda – o que, atenção, não significa que as demais estejam a salvo. O diabetes sempre é uma ameaça aos cães mais velhos, não importa a raça, e às fêmeas com problemas hormonais.

Não existe cura, mas as complicações podem ser evitadas se o cão receber injeções diárias de insulina e exercitar-se com rotina. No caso das fêmeas, precisam ser castradas para que seus hormônios não interfiram no tratamento. Desta forma, seu cão terá qualidade de vida, bem estar e viverá mais feliz.

Será que seu pet tem catarata?

catarata

Cães de raça e SRD podem sofrer com catarata. Descubra se seu pet é portador da doença.

Nem sempre é possível diagnosticar a causa da catarata em animais domésticos, pois existem inúmeras causas ainda sendo estudadas por médicos veterinários cientistas. No entanto, sabemos que fatores hereditários são comuns, além de algumas raças serem mais propensas ao aparecimento, como os cães Bichon Frisee, que na vida adulta desenvolvem a doença.

Se seu pet é portador de diabetes (diabetes mellitus), saiba que aproximadamente 75% dos cães diabéticos desenvolverão catarata no primeiro ano do aparecimento da doença. Inclusive, o surgimento de catarata pode ser uma pista de que seu animal tem diabetes e a possibilidade deve ser investigada.

As causas mais comuns de inflamações oculares que levam ao desenvolvimento da catarata são: Degeneração da retina, especialmente Atrofia Progressiva da Retina (PRA em inglês) Uveíte (inflamação intraocular) de qualquer causa, incluindo doenças infecciosas como cistites, doenças do carrapatos e mesmo trauma. Secundária ao glaucoma (aumento da pressão intraocular). Ruptura da cápsula que envolve o cristalino devido trauma

Se perceber algo diferente nos olhos de seu pet, como: piscar mais do que o normal, ficar com os olhos fechados, secreção ocular mais abundante, aumento ou diminuição do tamanho dos olhos, opacificação ou mudança de coloração dos olhos, procure ajuda veterinária e não deixe que o problema agrave.

Como dissemos no início, há inúmeras causas de catarata e listamos apenas algumas delas. Para saber mais, agende uma consulta oftalmológica em nossa Clínica de especialidades.