Surto de micose em gatos deixa o país em alerta. Saiba como prevenir e diagnosticar

Rio de Janeiro têm 5 mil casos confirmados.

micose-felina-caausada-por-fungos-tem-cura

Micose é uma afecção causada por um ou mais fungos, os quais se alimentam e sobrevivem de células mortas da pele (dos animais humanos e não humanos). Eles vivem em condições úmidas e escuras, por isso gostam de áreas como virilha, axilas e focinho de cães e gatos. Se o sistema imunológico do animal estiver baixo, a possibilidade de contrair fungos após um ferimento é maior.

O fungo que vem causando alerta no Brasil, principalmente no Rio de Janeiro, é o Sporothrix, que naturalmente vive no solo. Pode ser transmitido a outros felinos, cães e aos tutores dos animais por meio das unhas.

A razão dos gatos serem tão suscetíveis à essa infecção e sua gravidade é desconhecida pelos veterinários, mas estudos tem sido realizados com o intuito de prevenção em novos casos.

Embora a micose seja altamente grave em gatos, nos cães e seres humanos geralmente não são severas – Descartando risco de morte.

A doença tem cura, precisa de tratamento de longa duração e acompanhamento veterinário. Infelizmente, quando nessas condições, os felinoss costumam ser abandonados por seus tutores que não se preocupam com a saúde e bem estar dos felinos. Se você perceber sinais de micose em seu gatinho ou cãozinho, não deixe de procurar ajuda. Não o abandone no momento em que ele mais precisa de você.

Todo dia 13 é dia da sorte em nosso Vet24H, os felinos tem atendimento diferenciado e especial.

Temos um centro de tratamento exclusivos para gatos, contamos também com veterinários especialistas em áreas clínicas, inclusive dermatologia. Conte sempre conosco.

Curiosidades felinas. Compreenda seu gato.

curiosidades-fellinas

Tempo médio de vida dos gatos, mitos e curiosidades.

Gatos tem instinto de caça intenso, algumas de suas características milenares permanecem enraizadas e por isso eles ainda correm atrás de presas menores. Mas isso não é motivo de preocupação ou alarme, muito pelo contrário, é motivo de alegria, pois eles adoram brincar com objetos que pareçam animados, por exemplo: bolinhas de tecido, ratinhos com bolinhas internas que fazem barulho, brinquedos que tenham cordinha. É importante analisar bem o brinquedo antes de comprar para não correr o risco do gato engolir ou enroscar-se.

Quando o assunto é relacionamento com humanos, podemos dizer que há dois tipos de gatos: o “dócil”, que cresceu em contato com pessoas e desenvolveu a interação sem nos considerar uma ameaça. Este, adora receber carinho, deitar em nosso colo e ficar perto. O outro tipo de gato é aquele “antisocial”, que não se aproxima e não deixa que nos aproximemos dele. Costuma manter distância segura como forma de se proteger de ameaças e raramente se acostuma a presença de pessoas, mesmo que viva anos debaixo do mesmo teto.

Excelentes companheiros, os gatos contam com a vantagem de não serem integralmente dependentes de nossa atenção, podendo ficar algumas horas longe de humanos sem sentir a ausência. Diferentente dos cães que até mesmo costumam ter sintomas depressivos quando longe de seus tutores.

Gatos exibem naturalmente a soberba. Estudos genealógicos do gato doméstico apontam como seus antepassados os mais inteligentes, sutis, perigosos, graciosos e valentes mamíferos do planeta. Dócil quando comparado com um puma, o gato de estimação ao contrário dos outros animais, é independente por instinto, resquício de seus ancestrais selvagens.

Saiba quais os benefícios de se ter um gato

Estudos comprovam que pessoas que possuem animais de estimação tendem a demonstrar e sentir menos estresse diário quando comparadas a quem não têm animais. Gatos são animais de fácil convívio, são independentes, sossegados, higiniênicos e até muito carinhosos. Excelente companhia.

Eles vivem em média de 11 a 12 anos, embora seja importante ressaltar que o tempo de vida pode variar conforme o estilo de vida e saúde do animal. Gatos de rua podem viver menos que gatos domésticos.

O gato de 7 vidas

A crença pode ter surgido quando se observou que os gatos conseguiam suportar diversos preconceitos, além de acidentes e maus tratos. Quanto ao número sete, seria pelo fato de que é um cabalístico. Portanto, tal crendice tenha sido originada por causa do clima de mistério e magia que sempre rondou a vida dos gatos durante toda a história.

Curiosidades

No antigo Egito, os gatos eram tão amados e queridos que, quando faleciam, seus tutores raspavam as próprias sobrancelhas em sinal de luto;

Milhares de múmias de gatos foram encontradas no Antigo Egito em 1889, 20 toneladas delas foram levadas à Inglaterra, moídas e utilizadas como esterco;

Todo navio pirata tinha com certeza um gato e nem sempre um papagaio;

Um gato é capaz de pular 5 vezes a sua altura;

Por natureza, o gato é solitário e, portanto, não tem necessidade de viver em grupos. Ele considera o homem mais um companheiro do que seu “dono”;

Não corte os pêlos do bigode de seu gato, pois são órgão táteis dele;

A alergia nos humanos é causada por uma proteína presente na saliva do gato que é depositada nos pelos durante as lambidas com que os gatos se limpam;

O ditado “o gato comeu sua língua” surgiu de uma história bastante antiga a respeito de um rei que gostava de impor duras penas aos seus prisioneiros. Este rei era um admirador de gatos e, um certo dia, tendo ao lado seu gato preferido, mandou cortar a língua de um feliz prisioneiro e deu-a de presente ao bichano, que a comeu satisfeito.

Apesar de enigmáticos, você pôde perceber que eles também são muito amáveis e inteligentes. E se ainda não têm um, que tal adotar seu novo companheiro?

Gato deve beber leite?

Dar leite ao meu gato, pode fazer mal?

Leite na fase adulta, pode?
Leite na fase adulta, pode?

Enquanto filhote, todos os animais devem ser alimentados com leite materno, pois ele é a melhor fonte de nutrição no processo de desenvolvimento e crescimento dos pequeninos. Embora seja benéfico neste período, na vida adulta ele deve ser dispensado. Poucas pessoas sabem, mas os gatos tem pré disposição genética a desenvolverem intolerância à lactose e isso se torna um risco à saúde deles.

A intolerância à lactose se deve ao fato de que, na vida adulta, o organismo dos bichanos reduz a produção de enzimas necessárias para digestão da lactose – O que leva ao acúmulo da substância no organismo e consequentemente complicações de saúde.

O que acontece se eles ingerirem leite na vida adulta?

gato-sendo-consultado-vet24h

Sintomas como diarreia e vômitos poderão acontecer caso o seu bichano, intolerante à lactose, consuma leite e, estes fatores podem causar uma séria desnutrição.

Percebendo alguns dos sintomas em seu felino não deixe de buscar ajuda veterinária, pois como dissemos, este quadro pode gerar desnutrição.

Mas, o meu gato não passa mal quando bebe leite. E agora?

Se você quer agradá-lo, que tal substituir o leite pela ração úmida, por exemplo? Garantimos que ele gostará igualmente. Além do mais, a ração úmida é rica em nutrientes, faz bem à saúde e possui diversos sabores que aderem ao paladar dos exigentes felinos. Mas atenção: ração úmida não pode substituir a ração seca. Ela deve ser dada como forma de carinho. Um petisco.

Como alimentar um filhote de gato que perdeu a mãe?

Sabendo que o leite de vaca ou qualquer outro animal, que não seja felino, não é benéfico, especialistas desenvolveram leites especiais para este tipo de situação. O mercado pet oferece opções diversas para suprir a necessidade nutricional dos pequeninos. Consulte um veterinário para definir qual a melhor opção.

No vet24H temos veterinários especialistas e que atendem sob horário agendado. Com carinho e dedicação, 24 horas por dia.

Câncer de mama em fêmeas. 9 perguntas respondidas por uma especialista no assunto!

#OutubroRosaPet

Você tem ou conhece um animal doméstico, gata ou cadela, que tenha câncer de mama? O tumor pode ser responsável por até 50% dos motivos de câncer em fêmeas, principalmente as não castradas.

Outubro é mundialmente conhecido como o mês de ações preventivas e de combate ao câncer de mama pelo movimento Outubro Rosa.

Aqui no vet24H nós aderimos à campanha em prol dos animais, pois acreditamos no dever de conscientizar os donos sobre a importância dos exames periódicos e no diagnóstico precoce da doença. As fêmeas, assim como nós mulheres, também podem passar por essa fase.

Nossa veterinária oncologista, Mariana Martins, concedeu uma entrevista à nossa colaboradora Camila Rosa. Mariana respondeu algumas das principais dúvidas relacionadas ao câncer de mama, formas de prevenção e como agir em caso de estágio avançado do tumor.

A doutora Mariana é oncologista e atende no vet24H sob horário agendado. Se você quer saber mais e realizar exames preventivos, agende uma consulta para seu pet. Conte com a gente!

Você sabe quais os benefícios da castração animal para seu peludinho?

Animais castrados possuem a mesma energia dos não castrados. Não caia no mito.

Quando estão no cio, cadelas e gatas fêmeas se sentem desconfortáveis ao passear. Neste período, também conhecido como estro, elas produzem um odor que faz com que os machos saibam que estão no período de acasalamento. O cheiro pode ser incômodo até para seres humanos. Além do mais, machos e fêmeas costumam ter mudança de comportamento. Se você tem um casal de cãezinhos não castrados em casa, sabe do que estou falando. Os machos ficam irritados e as fêmeas desconfortáveis e estressadas com a situação que às coloca em risco.

Talvez você tenha pensado na possibilidade de aplicar injeção anti concepcional em sua peludinha, no intuito de prevenir uma gravidez indesejada, mas saiba que esse injetável é altamente perigoso e coloca em risco a vida de sua companheira. O método aumenta a predisposição do animal a piometra, uma doença de distúrbio uterino causado pela aplicação de progesterona e pode levar à morte. Outras doenças também podem ser provenientes da aplicação, tais como: metrite, tumor de ovário e útero, TVT (tumor venéreo transmissível) e pseudociese (gravidez psicológica).

A castração é o método mais seguro para a longevidade dos animais e evita o abandono de filhotes. A cirurgia deve ser feita por um veterinário especializado e o procedimento é simples, mas precisa de cuidados no pós operatório. No caso dos machos, retira-se os testículos preservando a bolsa escrotal e, nas fêmeas, útero e ovários são removidos. Ambos com o animal sob anestesia geral.

No pós operatório, deve ser feita a limpeza diária do local da cirurgia, uso de analgésicos se necessário e antibiótico até retirada dos pontos. O peludinho deve usar colar elizabetano (também conhecido como abajur) ou roupinha cirúrgica para evitar que o animal lamba o local da cirurgia e retire os pontos antes da hora.

No caso dos machos, a castração, além de evitar tumores, também melhora o comportamento. Segundo estudos, diminui em 94% a possibilidade de fuga e em 63% agressão a outros machos.

Seu animalzinho continuará sendo o mesmo após a castração. Há o mito de que eles se tornam menos animados, mas isso não é verdade. Quem ama, castra e protege. Não coloca em risco.