5 causas de doença no fígado de cães e gatos

Doenças no fígado são umas das mais comuns em cães e gatos.
Saiba como prevenir e diagnosticar o problema em seu pet.

Padrão-Vet24H-quadrado

O fígado é um dos órgãos que mais podem ser comprometidos em cães e gatos. Muitas doenças originadas nele são causadas por uma alimentação deficiente – seja pelo uso de ração de qualidade inferior, seja pelo consumo de comida humana. Outras causas das doenças hepáticas são: trauma (pancada ou atropelamento), infecções bacterianas e virais, e intoxicação por remédios.

Funcionamento
O órgão atua no metabolismo de carboidratos, gorduras e sintetiza proteínas. Ele é responsável também pela metabolização e excreção de drogas e toxinas, por isso sofre com o uso de medicamentos usados à longo prazo (mais de um ano). É necessário administrar essa medicação com o médico veterinário. Forma e excreta bile, que atua na digestão de gorduras e o seu funcionamento correto é importante para o sistema imunológico do animal.

Sintomas
Quando há algo errado, o animal pode apresentar dor abdominal, diarreia, vômitos, falta de apetite – e perda de peso por consequência –, urina alaranjada, fezes de tonalidade mais clara (acinzentadas), problemas de cognição, e presença de cor amarelada na pele, mucosas e olhos. As doenças no fígado são silenciosas e quando apresentam sintomas geralmente já estão em estágio avançado, quando 75% ou mais da função hepática está comprometida.

Diagnóstico
Baseado no histórico de saúde do bicho, sinais clínicos e exames laboratoriais. Normalmente são requisitados exames de sangue e ecografia.

Mais comuns:

Hepatites tóxicas e medicamentosas: Causadas por envenenamentos, remédios ou intoxicações alimentares. Normalmente é grave e pode levar a óbito dependendo da dose do elemento tóxico.

Tumores de fígado: Ocorre com frequência em raças predispostas, como pastor alemão, labrador, rottweiler e poodle, ou em animais mais velhos. Dependendo do local, pode ser operado.

Hepatites infecciosas: A mais comum é a viral, prevenida com vacinação. Pode aparecer em cães de qualquer idade, sendo os filhotes os mais propensos a contaminação. Já a leptospirose causa uma das infecções hepáticas mais graves. Ela ocorre principalmente em cães e pode ser transmitida para o ser humano.

Lipidose hepática: Acúmulo de gordura no fígado, muito comum em gatos que passam por período de jejum e anorexia.

Obstrução biliar: Geralmente provoca retenção ou refluxo biliar, sendo causada por lama ou pedras na vesícula biliar. Muitas vezes vem acompanhada de pancreatite (inflamação do pâncreas), o que agrava o quadro. Tratada com medicamentos e cirurgia para a desobstrução e retirada do cálculo biliar. Pode levar à óbito se não tratada.

Como evitar: É imprescindível uma alimentação balanceada, vacinação correta, acompanhamento veterinário e exames periódicos. Quando o animal estiver com idade avançada, os cuidados precisam ser redobrados.

Surto de micose em gatos deixa o país em alerta. Saiba como prevenir e diagnosticar

Rio de Janeiro têm 5 mil casos confirmados.

micose-felina-caausada-por-fungos-tem-cura

Micose é uma afecção causada por um ou mais fungos, os quais se alimentam e sobrevivem de células mortas da pele (dos animais humanos e não humanos). Eles vivem em condições úmidas e escuras, por isso gostam de áreas como virilha, axilas e focinho de cães e gatos. Se o sistema imunológico do animal estiver baixo, a possibilidade de contrair fungos após um ferimento é maior.

O fungo que vem causando alerta no Brasil, principalmente no Rio de Janeiro, é o Sporothrix, que naturalmente vive no solo. Pode ser transmitido a outros felinos, cães e aos tutores dos animais por meio das unhas.

A razão dos gatos serem tão suscetíveis à essa infecção e sua gravidade é desconhecida pelos veterinários, mas estudos tem sido realizados com o intuito de prevenção em novos casos.

Embora a micose seja altamente grave em gatos, nos cães e seres humanos geralmente não são severas – Descartando risco de morte.

A doença tem cura, precisa de tratamento de longa duração e acompanhamento veterinário. Infelizmente, quando nessas condições, os felinoss costumam ser abandonados por seus tutores que não se preocupam com a saúde e bem estar dos felinos. Se você perceber sinais de micose em seu gatinho ou cãozinho, não deixe de procurar ajuda. Não o abandone no momento em que ele mais precisa de você.

Todo dia 13 é dia da sorte em nosso Vet24H, os felinos tem atendimento diferenciado e especial.

Temos um centro de tratamento exclusivos para gatos, contamos também com veterinários especialistas em áreas clínicas, inclusive dermatologia. Conte sempre conosco.